segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

As Crônicas de Gelo e Fogo - Arya Stark I



Contém SPOILERS!!

A história da Arya já foi contada em dois posts: Post 1 e Post 2.

Arya com sua espada, ainda em Winterfell

Uma parte da história de Arya que eu não disse nos primeiros posts é que ela foi treinada na arte das espadas por um mestre espadachim, um dançarino das águas, segundo o livro. Isso ainda em Porto Real, quando estava tudo bem.

Ela treinava com espadas de madeira, mas também aprendeu postura, respiração, como se preparar para batalha e tudo o mais.

Nos outros posts eu parei no momento em que Eddard Stark morre pelas mãos do executor de Porto Real, a mando do menino rei Joffrey Baratheon. Arya estava na plateia bem na hora da execução de seu pai, mas alguém a puxa para baixo e tampa seus olhos para que ela não visse seu pai ser decapitado. A pessoa que a puxa era Yoren, da patrulha da noite, um homem que seu pai havia ajudado em Porto Real.

Yoren leva Arya para longe da multidão e corta seu cabelo... ela fica parecendo um garoto e essa era a ideia. Yoren a levaria de volta para Winterfell, que fica no caminho de Porto Real para a Muralha, para onde ele estava levando alguns meninos de Porto Real.

A Muralha só aceitava rapazes, por isso que ela deveria se "fantasiar" de meninos durante a jornada para o Norte. Se os outros vissem uma menina poderiam surgir dúvidas sobre quem era ela e isso não seria bom. Arya adota o nome de Arry.

Arya como Arry.

Nessa jornada Arya conhece Gendry, Torta Quente, Lommy Mãos Verdes e Doninha, mas muitos outros meninos e homens iam com Yoren, inclusive três prisioneiros dentro de uma carroça. Um dos prisioneiros era Jaqen H'ghar, um homem da cidade de Braavos, com cabelo meio branco meio vermelho e que falava de um modo bem estranho.

Num momento da viagem, quando eles chegaram na lagoa Olhos de Deus, o grupo foi atacado. Os saqueadores colocaram fogo onde eles dormiam e uma batalha aconteceu no meio das labaredas. Arya pega Agulha, sua espada, e consegue lutar com alguns homens, mas tem que fugir para sobreviver. Ela, Gendry, Torta Quente, Lommy e Doninha conseguem fugir, mas não antes de soltarem os três prisioneiros, que seriam agarrados pelas chamas.

Arya e seus amigos, sem os prisioneiros, fogem por um túnel e continuam andando pelas margens da lagoa, até que os homens de Sor Gregor Clegane, a Montanha Caminhante, capturam seu pequeno grupo.

Sor Gregor os aprisiona junto com outros grupos de fugitivos e começa a interroga-los para achar Beric Dondarrion. Ninguém sabe de nada sobre Beric então Gregor manda todos os interrogados para a morte.

Depois de uma semana interrogando o grupo de prisioneiros Lorde Tywin, senhor de Sor Gregor, diz que já chega disso e os manda para Harrenhal, uma fortaleza que a muito tempo fora derretida superficialmente pelo fogo de dragões.

Harrenhal
Em Harrenhal todos já sabem que Arya é uma menina, mas ela ainda não diz seu verdadeiro nome, tomando a identidade de Doninha para si. Ela fica sob os comandos de Weesee, para cuidar da limpeza de Harrenhal.

Algum tempo depois ela reencontra Jaqen, um dos prisioneiros que ela salvou do incêndio. Jaqen diz que ela tirou três corpos da Morte e que agora ela estava em dívida com a Morte, mas como ele foi um dos que ela salvou, ele é quem daria de presente esses três corpos para ela, de acordo com quem Arya quisesse matar.

Arya escolhe duas pessoas que odiava e sussurra seus nomes para Jaqen, que os mata misteriosamente. O último nome que a menina diz é o do próprio Jaqen.

Para que a menina retirasse o pedido da morte de Jaqen, Arya pede para que o homem a ajudasse a tirar alguns soldados nortenhos dos calabouços. Com essa ajuda o homem fica livre da dívida que fez com Arya. Ele dá à menina uma moeda de ferro com algumas inscrições e ensina algumas palavras para ela: Valar Morghulis. Após isso Jaqen desfigura seu rosto, como por mágica, e desaparece. Ela deveria usar a moeda e as palavras para encontrá-lo novamente.


No dia após a fuga dos nortenhos, um novo senhor chega em Harrenhal, Roose Bolton, um senhor que usa sanguessugas para drenar sangue e que fala assustadoramente baixo.

Arya faz seu caminho para fugir desse novo senhor e consegue sair de Harrenhal, juntamente com Gendry e Torta Quente.

O pequeno grupo de crianças segue para o norte para chegar até Winterfell, mas encontram a Irmandade Sem Estandartes no meio do caminho. Um dos homens da Irmandade era um dos vassalos de Eddard e reconhece Arya. Ele leva a menina e Gendry para a sede da Irmandade para que conhecessem seu líder, Beric Dondarrion, deixando Torta Quente trabalhando numa estalagem.

Quando chegam ao esconderijo de Beric eles vêem que Sandor Clegane, irmão do Gregor, está vivo e foi feito como prisioneiro pela Irmandade. Arya exige que ele seja morto por causa do assassinato do filho do açougueiro contra quem ela lutou quando seu pai ainda estava vivo, na ida para Porto Real.

O julgamento de Sandor Clegane é feito na ponta da espada num julgamento por combate. Sandor x Beric.

Sandor ganha a luta e vive, Beric é morto no julgamento, mas não continua morto. Um Sacerdote Vermelho da um beijo de fogo nele e o revive.

Sacerdote Vermelho Thoros de Myr
Sacerdotisa Vermelha Melisandre


















Arya se desapontou com a Irmandade depois disso e foge. Apenas para ser capturada pelo recém liberto Sandor Clegane.

Clegane a leva de um lado para o outro tentando ganhar um resgate pela menina, mas a cada lugar que ele vai o Stark que está no comando morre. Eles passam pelo Casamento Vermelho e tentam ir para o Vale Arryn, por ultimo tentam Correrrio, mas também é em vão.

No fim, Arya consegue escapar de Clegane quando ele se machuca numa 'briga de bar'. Ele fica ferido seriamente e não consegue mais tomar conta de Arya, então ela escapa com um cavalo e vai até a cidade de Salinas.

Em Salinas, Arya vende o cavalo e, com a moeda de ferro de Jaqen, consegue comprar uma passagem para Braavos, mas não antes de falar a frase mágica, Valar Morghulis.

Chegando em Braavos Arya se abriga na Casa do Preto e Branco, um templo para deuses sem rosto, onde as pessoas podem ir quando querem morrer. Lá ela é ensinada a ser outra pessoa, a mentir, a ser indiferente à morte. Ela aprende os segredos de mudar de face, de sentir com todos os sentido, sobre venenos e muito mais. Tudo isso para treiná-la para ser uma assassina.

Ela precisa se desfazer de seus pertences e de sua identidade ao chegar lá. Ela se diz ninguém, agora.

Seu treinamento é sério e doloroso, pois a visão é tirada dela, em um momento, e ela deve cuidar dos corpos daqueles que vão para a Casa do Preto e Branco só para morrer.

Leia mais no próximo post! As Crônicas de Gelo e Fogo - Arya Stark II.

Nenhum comentário:

Postar um comentário