domingo, 31 de março de 2013

As Crônicas de Gelo e Fogo - Arya Stark II


Contém SPOILERS!!!

Eu ainda não tinha terminado de ler o livro quando escrevi a história da Arya pela primeira vez, então esse post aqui será para completar o que eu já havia escrito antes. Leia o post As Crônicas de Gelo e Fogo - Arya Stark I para o começo da história.

Ilustração de Arya
durante seu treinamento
na Casa do Preto e Branco
Eu parei de contar durante o treinamento de Arya na asa do Preto e Branco. Ela já estava sendo privada de seus sentidos, um de cada vez, para que aprendesse a usar todos ao máximo.

As coisas ficavam cada vez mais difíceis, mas Arya aprendia rápido e logo seus sentidos eram devolvidos a ela.

Em um dado momento, seu mestre treinador, o homem gentil, diz que ela está ponta para começar seus trabalhos como assassina, mas antes ela deveria passar por uma grande mudança, para nunca ser reconhecida.

Ele leva Arya pelos caminhos dentro da própria Casa, nos subsolos, sempre descendo e descendo mais. Eles passam por caminhos que Arya nunca tinha visto ou sentido, mesmo quando ela estava cega e teve que decorar cada caminho dentro da fortaleza.

Cada vez com mais degraus e cada vez mais íngremes, eles finalmente chagam ao seu destino. uma antecâmara nas profundezas a Casa do Preto e Branco.

Cada centímetro das paredes e do teto estava coberto com pele humana. Mas não qualquer pele... Eram rostos. Todos os rostos de todas as pessoas que já haviam ido para o tempo do deus de muitas faces para buscar a morte. Arya sabia que eles faziam algo com as pessoas que morriam no templo, mas não sabia que era isso.


Rostos nas paredes da câmara sob a Casa do Preto e Branco
O homem gentil escolhe um rosto qualquer e diz para Arya se sentar numa cadeira e relaxar. Ele diz que haverá dor, mas que ela tem que aguentar para que o processo seja completo.

Ele coloca a pele morta sobre o rosto de Arya, ela sente a dor, a mudança, mas quando tudo acaba, ela ainda se sente ela mesma. Quando toca seu rosto, ela sabe que ainda é Arya, mas quando ela se vê num espelho, é outra pessoa que vê.

Com seu novo rosto ela vai a procura do seu alvo. Um velho comerciante que fazia seguro de navios. A menina o observa por dias. Ele cobra tudo em moedas e testa cada moeda mordendo-as. Ela vê aí sua oportunidade.

Num dia, Arya com o novo rosto finge que vai roubar um saquinho de moedas de um dos clientes do velho comerciante. Ela pega e rasga o saquinho de moedas. Na tentativa de pegar todas suas moedas de volta, o homem não percebe que Arya trocou uma de suas moedas por outra, cheia de veneno.

Mais tarde todos ficam sabendo que o velho comerciante morreu. Ele mordeu para testar a moeda envenenada e morreu.

E assim Arya é uma assassina da Casa do Preto e Branco.

O homem gentil diz que agora ela é uma acólita e ele não será mais responsável pelo seu treinamento. Ela será treinada por outra pessoa daqui pra frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário